domingo, 17 de fevereiro de 2013

Vale quer diminuir sua participação de 50% na CSP


MEDIDA JÁ ESPERADA

A Vale vem promovendo uma reestruturação na área de siderurgia. Alguns investimentos foram enxugados neste ano, mas o projeto cearense foi garantido FOTO: ALEX COSTA
Rio de Janeiro A mineradora Vale planeja diminuir a sua participação de 50% no projeto da Companhia Siderúrgica de Pecém (CSP), no qual é parceira das coreanas Posco e Dongkuk, disse ontem o diretor financeiro da companhia, Luciano Siani, durante evento com investidores no Rio de Janeiro.

Segundo Siani, a companhia está racionalizando investimento em pesquisa e desenvolvimento. "Não faz sentido gastar mais que o necessário para criar novas oportunidades", disse o executivo ao explicar a intenção da empresa. Ele não mencionou qual seria a participação futura da Vale no projeto.

A CSP é uma joint-venture, resultado da parceria entre a Vale, que detém 50% do empreendimento, e das coreanas Dongkuk, com 30%, e Posco, com 20% de participação.

´Compromisso´

Em nota, a assessoria de comunicação da CSP informou que o presidente da Companhia, Marcos Chiorboli, após contato realizado com Luciano Siani, "reitera o compromisso da mineradora com a implantação da siderúrgica no Ceará".

A CSP afirmou também que "o projeto segue avançando com as obras no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp)".

Enxugamento

Recentemente, a Vale vem promovendo reestruturação na siderurgia. Alguns investimentos foram enxugados, mas o projeto cearense foi garantido. A Vale anunciou no ano passado que pretende investir US$ 16,3 bilhões no próximo ano, 24% a menos que o plano anunciado para 2012, num momento em que a empresa vê perspectivas de uma demanda apenas "moderada" por minério e metais. 

Fonte: Diário do Nordeste (30.01.2013)

Nenhum comentário:

Busca

Siga no Facebook