quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Capital terá agência de desenvolvimento


NOS MOLDES DO ESTADO

Segundo futuro secretário, intenção é contar com um ente que tenha liberdade para atrair investimentos

A nova gestão da Prefeitura de Fortaleza irá replicar o modelo de atração de investimentos do Governo do Estado e criar uma agência de desenvolvimento econômico, nos moldes da Adece. O prefeito eleito, Roberto Cláudio, anunciou, ontem, o nome do contador e advogado Robinson de Castro e Silva para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), dando-lhe a tarefa de transformá-la numa agência. Segundo Castro, a mudança poderá permitir que o Município torne-se sócio, no futuro, de novos empreendimentos.


O contador e advogado Robinson de Castro será o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que se tornará agência FOTO: SILVANA TARELHO

"É uma perspectiva na cabeça do nosso prefeito eleito pra dar uma condição da gestão de desenvolvimento econômico que tenha mais liberdade, menos engessamento pra atrair novos negócios pra cá, então ele quer replicar o modelo do Estado no Município", comenta o novo secretário. Castro, contudo, afirmou ainda não saber dos detalhes dessa mudança.

Transição

"A gente vai começar com a secretaria que já existe. E vamos ser responsáveis por fazer uma transição para uma agencia, mas eu não tive ainda uma reunião de trabalho com Roberto Cláudio", diz. Segundo Robinson, a possibilidade de a agência atuar como um ente com recursos próprios para entrar em sociedade em empreendimentos econômicos justifica a alteração.

"Assim, ele dá essa condição de a agencia efetivamente promover esse desenvolvimento, porque não se consegue resolver os problemas sociais se não gerar riquezas, se não gerar uma origem de recursos, atraindo empresas novas para cá, novos negócios, que vão gerar esses tributos que serão usados para resolver os problemas sociais". O futuro secretário adianta que pretende ter uma reunião com o secretariado do governo estadual para saber quais as diretrizes que o Estado tem tomado para atrair negócios e encaixar o Município nesse planejamento. "A ideia é ver aonde é que Fortaleza poderia, de alguma forma, passar a fazer parte de projetos, ou em comum com o Governo ou em projetos próprios", explica.

Copa do Mundo

Ele também afirma que pretende alinhar o desenvolvimento da cidade com as oportunidades que irão surgir em virtude da realização da Copa do Mundo, em 2014. "Fortaleza vai ser uma vitrine, e a gente tem condição de, num trabalho integrado com outra secretarias, capacitar as pessoas e promover novos negócios". O governo Cid Gomes criou, em 2007, a Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado (Adece), que assumiu parte das funções antes competentes à secretaria de desenvolvimento econômico estadual.

Perfil

Contador e Advogado, Castro é auditor independente credenciado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e no BC. É mestre em Controladoria pela UFC, e presidiu o Conselho Regional de Contabilidade do Ceará e o Centro Industrial do Ceará (CIC).

Município adotará monitoramento

"Nós não podemos perder tempo", ressaltava ontem o prefeito eleito de Fortaleza, Roberto Cláudio, ao anunciar seu secretariado. Demonstrando preocupação com os prazos de obras da Prefeitura, o novo gestor deverá seguir o modelo de monitoramento de ações e programas existente no Governo do Estado, que foi batizado por Cid Gomes de Mapp. É o que afirma Philipe Theophilo Nottingham, anunciado como o titular da nova Secretaria de Gestão, Planejamento e Orçamento do município.

Nottingham disse ainda estar tomando conhecimento da estrutura do que será a secretaria, informando que recebeu o convite de Roberto Cláudio dois dias antes de seu anúncio. "O que posso dizer é que ele me pediu para trazer a experiência que eu adquiri do Estado", disse. Nottinghan é, atualmente, secretário adjunto da Secretaria de Planejamento e Gestão e, segundo destacou, participou da criação do Mapp no governo.

Mapp municipal

"Temos conhecimento que o serviço público tem sempre um problema grave de atrasar. Postergar seus investimentos, suas obras, e a gestão disso passa a ser um passo importante. O governo criou um instrumento, que foi o Mapp, e vamos levar essa experiência para a Prefeitura. Faremos algo parecido para que o prefeito e toda a estrutura da Prefeitura possa gerir seus investimentos, com informações rápidas, oportunas e fidedignas, como tem o Mapp", declarou. Nottinghan já atuou como consultor no Banco do Nordeste, no Governo da Bahia, no Banco Mundial e no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud)/Sudene.

Ontem, Roberto Cláudio anunciou também o nome Eudoro Santana como titular do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), órgão que teve sua criação aprovada em março deste ano pela Câmara Municipal, e que tramitava há mais de um ano na Casa. O novo órgão virá substituir o Instituto de Planejamento Municipal (Iplam), extinto ainda em 1999, na gestão de Juraci Magalhães.

Segundo Eudoro, que já foi diretor Regional do Incra, secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária, deputado estadual e diretor geral do Dnocs, o instituto ficará instalado no gabinete da Prefeitura, o que dá mais força à pasta. "O instituto vai fazer um projeto para Fortaleza, vai trabalhar a reforma administrativa de forma compartilhada, com várias áreas, ouvindo a sociedade", explica. Uma das ações, reforça, será a de criar um planejamento estratégico para a cidade no longo prazo. (SS)

SÉRGIO DE SOUSA
REPÓRTER

Fonte: Negócios - Diário do Nordeste (21.12.2012)

Nenhum comentário:

Busca

Siga no Facebook