segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Empresa quer captar R$ 200 mi em Fortaleza

MERCADO FINANCEIRO

Especializada em investimentos alternativos, a HPN Invest deve chegar em maio ou junho

Em um momento em que a poupança já não é mais considerada uma boa aposta dentro do mercado financeiro - a previsão é de 5,075% para o rendimento ao ano, o menor da história - e os ativos de renda variável têm permanecido estáveis, sem grandes quedas ou altas, os investidores vêm buscando alternativas para continuarem lucrando. Apostando neste cenário, a empresa gestora de recursos HPN Invest chega este semestre em Fortaleza, onde pretende captar, ainda em 2013, cerca de R$ 200 milhões em investimentos alternativos.


A maior aposta do diretor Rodrigo Souza será os fundos de investimentos, em que os investidores poderão entrar com valores a partir de R$ 5 mil FOTO: DIVULGAÇÃO

A meta é ousada, até porque a primeira unidade da empresa na capital cearense só deve ser instalada entre maio e junho, o que dá apenas um semestre para a HPN Invest captar o que planeja.

"O mercado financeiro acaba focando apenas na região Sudeste e nos grandes centros, como São Paulo e Rio de Janeiro. Sinceramente, não entendo como muitos ignoram o crescimento absurdo que o Nordeste vem tendo nos últimos anos", comenta o diretor Rodrigo Souza.

Escolha por Fortaleza

De acordo com o diretor da HPN Invest, a decisão de inaugurar uma unidade na capital cearense faz parte de um plano de ação em todo o Nordeste, que visa ajudar a empresa a crescer mais 180% em 2013. Com unidades já instaladas em Recife e mais três cidades do País, a assessoria financeira cresceu 26% ao mês no ano passado, tendo movimentado R$ 1 bilhão. "O Ceará, em especial a capital, Fortaleza, está numa crescente acelerada do ponto de vista do poder aquisitivo da população. Os números mostram isso, já que a cidade elevou o seu PIB (Produto Interno Bruto) em 180% nos últimos dez anos e hoje já é a nona economia do país. Dessa forma, ficou fácil decidir onde iríamos apostar para expandir nossos negócios no Nordeste", explica.

Tipos de investimento

Ainda conforme Rodrigo Souza, a principal estratégia da HPN para captar investimentos é disponibilizar outras alternativas, diferente das habituais. "As pessoas estão acostumadas a investir apenas na poupança e no CDB (Certificado de Depósito Bancário), o que limita suas chances de lucro, já que essas opções não estão rendendo como antes. Por isso, disponibilizamos, por exemplo, a compra de títulos públicos, que rendem mais e têm o próprio governo brasileiro como garantia", diz.

Outro investimento que será oferecido pela HPN em Fortaleza é a Letra de Crédito Imobiliário (LCI), um título de crédito nominativo de livre negociação. "A LCI tem a mesma segurança de um CDB, mas rende mais. Esse tipo de investimento é pouco oferecido pelos bancos, pois não é interessante para eles o negociarem, tendo em vista que dependem deles para sua capitalização", afirma.

Os fundos de investimentos, porém, serão a maior aposta da empresa gestora de recursos, onde devem se concentrar a maioria do capital arrecadado. "Temos um fundo atrelado à inflação, onde os investidores poderão entrar com valores a partir de R$ 5 mil e terem 16% de rentabilidade por ano, já que a inflação será uma preocupação constante do governo em 2013. É uma alternativa para tirar proveito desse mal que tanto nos tira dinheiro", conclui. 

Fonte: Diário do Nordeste - Negócios

Nenhum comentário:

Busca

Siga no Facebook